top of page

Como Gerir a sua Energia

Costuma chegar ao final do dia sem energia, apenas com vontade de se acomodar no sofá e assistir televisão ou algumas séries? A partir de agora, aprenderá a interpretar as verdadeiras necessidades do seu corpo. Não se trata de trata de escolher o sofá ou as séries! Este é um sinal de alerta indicando níveis de energia baixos. Descubra estratégias rápidas e eficazes para lidar com essa situação.


Sem energia? 🪫

  • Sim, todos os dias 🫠

  • Sim, mas poucas vezes 🫤

  • Não, tenho sempre muita energia 🤩


 

Índice

 

Energia química: ATP, como otimizar a respiração


Afinal, o que é a energia e como está relacionada ao Yoga?

A nossa energia, em termos químicos para as células, é armazenada na forma de ATP (Adenosina Trifosfato) (Fonte: Wikipédia). Essa substância funciona como uma espécie de moeda energética celular, proporcionando às células a energia necessária para atividades como correr, preparar o jantar e até mesmo para o processo do pensamento. A geração de ATP requer não apenas a glicose obtida através da alimentação, mas também de grandes quantidades de oxigénio absorvidas pela respiração. Surpreendentemente, os pulmões são apenas uma etapa da jornada respiratória - a verdadeira respiração ocorre a nível celular!


A Glicose e o ATP

Ao combinar oxigénio com glicose, a produção de ATP aumenta significativamente de 2 ATP para impressionantes 38 ATP.

Investir numa respiração eficaz torna-se fundamental para otimizar este processo energético.



Consciência corporal e exercício base para usar o seu potencial respiratório


Agora, trazemos boas notícias: você pode duplicar (ou até mais) a quantidade de oxigénio absorvido a cada respiração, e o Yoga é a chave para isso.

Comece por avaliar as suas costas. Ao pensar nelas, já percebeu alguma melhoria na sua postura? Ótimo! Agora, concentre-se no abdómen. Nota movimento quando respira? Se verificar que o seu umbigo se move durante a respiração, parabéns!


Distribuição do ar nos pulmões

Para muitos ocidentais, a resposta é 'não'. Surpreendentemente, cerca de 60% do volume dos pulmões está na região abdominal. Infelizmente, muitas pessoas do Ocidente não aproveitam totalmente essa capacidade pulmonar, o que não é favorável à sua saúde.

O primeiro exercício essencial a dominar é a respiração abdominal. Parece desafiante? Na verdade, todos nascemos a respirar usando a zona abdominal dos pulmões; o desafio é saber fazê-lo também conscientemente.

No Yoga Tradicional da Índia, conforme ensinado pela Portuguese Yoga Confederation, exploramos as 14 disciplinas técnicas do Yoga. Uma delas é o Pránáyáma, que consiste em exercícios respiratórios de influência energética e neurovegetativa. Esta disciplina abrange 40 exercícios distintos, contribuindo não apenas para aumentar a nossa energia, mas também para o equilíbrio emocional!

Aprendemos a (a cada respiração) aumentar a absorção de oxigénio que se traduz em gerar mais ATP, a energia química essencial para o funcionamento do nosso corpo.


Quantos litros de ar respira?


Colocando em perspetiva, um indivíduo ocidental, em média, consome cerca de 9L de ar por minuto, o que não chega a ser equivalente ao volume contido em 2 baldes domésticos.


Volume de ar inspirado em 1 minuto

Ao praticarmos a respiração completa, utilizamos completamente a nossa capacidade pulmonar. Na prática, é possível atingir até 30L, o equivalente a seis baldes completos (Fonte: André Van Lysebeth em 'Aperfeiçoo o meu Yoga').



Prána: A energia que os astronautas procuravam


E as descobertas continuam! Além do oxigénio, absorvemos do ar o dióxido de oxigénio, conhecido em Samskrta como prána, essencial para nos sentirmos com as "baterias cheias" 🔋🔋🔋. A NASA, durante a corrida espacial, enfrentou o desafio de astronautas, apesar da sua preparação física, perderem forças ao permanecer em câmaras estanques. Após uma extensa pesquisa (Fonte: NASA), foi desenvolvida uma tecnologia, hoje conhecida como ionizadores, para enriquecer o ar com aniões de oxigênio. Aquele botão misterioso nos ares condicionados que indica ionização? Ele está a introduzir aniões de oxigénio (bioenergia) no ar. Algo que também é feito pelas ondas do mar, daí o ar da praia nos recarregar.


O termo prána está incorporado no nome da disciplina técnica Pránáyáma, que consiste em 40 exercícios transmitidos ao longo de milénios, relembrando ao ser humano das suas capacidades inatas. Esses exercícios proporcionam uma fonte considerável de energia, permitindo-nos viver as nossas vidas como super-heróis, aproveitando cada momento.



Via Rápida da energia para o córtex cerebral


No Yoga, descobrimos uma via rápida para levar o prána diretamente ao nosso córtex cerebral: respirar profundamente pelo nariz, como se estivéssemos a cheirar uma flor.

Respiração nasal

Nos exercícios do Yoga, respiramos sempre pelo nariz, tanto na inspiração como na expiração (salvo raras exceções), programando o corpo para a eficiência energética. O bulbo olfativo, conectado ao cérebro por meio do sistema nervoso, é vital nesse processo, influenciando áreas-chave do cérebro.


Um professor devidamente certificado pela DGERT (com um mínimo de 6500 horas para o primeiro nível) aprende esses 40 exercícios, compreende os seus propósitos bem com os seus benefícios. Por exemplo, aprendem a hiperoxigenar o cérebro para enfrentar picos de trabalho ou estudo (Bhastriká). Além disso, exploram a combinação da respiração com os Ásanas - Posições Psicofísicas - transformando a gravidade em sua aliada para manter uma energia constante.



Anti-stress e estabilidade emocional


Existem ainda mais descobertas fascinantes sobre os benefícios do Pránáyáma, incluindo o seu impacto anti-stress (já que em situações de stress desperdiçamos uma quantidade considerável de energia) e o seu papel na promoção da estabilidade emocional.


Reflita um momento: já tomou alguma decisão sábia quando estava extremamente aflito, zangado, eufórico ou triste? Quanto tempo e energia precisou de gastar para remediar tal decisão? A respiração está intimamente ligada às nossas emoções. Observe o ritmo da sua respiração quando está calmo e tranquilo em comparação com os momentos de aflição. Assim como tudo no cosmos segue um ritmo, nós, como parte da natureza, também somos influenciados por esse ritmo. A prática consistente de Pránayáma direciona-nos para um estado de equilíbrio emocional.

Por exemplo, a respiração abdominal permite estimular o nervo vago devido à proximidade anatómica entre o este nervo e o diafragma (músculo principal na respiração). O nervo vago é o principal nervo do sistema nervosos parassimpático, responsável por desacelerar muitas das nossas funções vitais (batimentos cardíacos, respiração, etc). Conseguimos através da respiração contrabalançar o hiper estímulo do stress que é um acelerador.

Também o ritmo tem um papel importante.

Repare no ritmo com que respira quando está calmo e tranquilo ou quando está aflito. Tudo no cosmos tem ritmo, nós somos parte da natureza, o ritmo também nos influência.

Praticando com um professor certificado aprendemos não só qual o exercício utilizar em cada situação mas também com que ritmo o aplicar.



Resumo


O Yoga oferece soluções rápidas e eficazes para recarregar e relaxar, permitindo-nos viver as nossas vidas como super-heróis! A prática do Yoga reprograma o nosso corpo para operar com eficiência, adotando abordagens como a respiração abdominal para utilizar a zona de maior volume dos pulmões, a respiração completa para maximizar a captação de oxigénio e prána, e a respiração pelo nariz para direcionar o prána diretamente ao córtex cerebral. Além disso, existem exercícios específicos, como o de hiperoxigenação (Bhastriká).


O Yoga não só atua como um antídoto ao stress, mas também promove a estabilidade emocional, traduzindo-se em economia de energia. Esses são apenas três dos 40 exercícios de Pránáyama - exercícios respiratórios de influência energética e neurovegetativa que podem ser aprendidos com um professor de Yoga Tradicional da Índia, certificado pela DGERT, com uma formação certificada de 6500 horas.


Ao assumirmos o controle de nossa energia, podemos direcioná-la para os nossos propósitos e objetivos. Além dessa disciplina técnica, existem outras 13 principais (e 6 secundárias) para explorar!


E aqui está uma dica valiosa:

Economize tempo - pratique Yoga.


8 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page